blog

Como ter férias e 13° sendo freela

por Denise Saito

23 de Dezembro dd 2020

Você já conseguiu tirar férias sendo freelancer? Eu, do meu posto de pessoa organizada e super planejada, te digo: eu nunca tirei férias como freelancer.

Assim, na verdade, verdade meeeesmo, já tirei sim. Mas foi meio que um acidente. Não tava planejando. Férias que eu tô falando é planejada, com remuneração, com aviso de viagem automática no e-mail, com o computador fechado e tudo isso. Desse tipo, em 4 anos como freela, nunca consegui tirar.

Mas eu sei tudo na teoria

O famoso faça o que eu falo, não faça o que eu faço. 😂 Eu sei muito bem como tirar férias na teoria mas na prática, meu bem, sou um fiasco. Mas então vou te contar como tirar férias do jeito que eu nunca consegui.

1. Planeje suas férias

Ok, parece um pouco óbvio, mas isso quer dizer defina exatamente o que você vai fazer nas suas férias, antes de definir quando. Pra onde você quer viajar, quanto tempo que ficar lá, os passeios que quer fazer e, o mais importante, quanto vai custar tudo isso. Vamos supor que eu quero ir pra Itália passar um mês lá. Faço umas contas e descubro que vou precisar de uns R$15.000, considerando passagem, hospedagem, alimentação, turismo e lazer.

2. Defina uma data

Quando você gostaria de fazer essa viagem? Digamos que eu quero tirar essas férias daqui exatamente 12 meses.

3. Pense como uma empresa

Se você fosse empregado, seu empregador teria que te pagar seu salário no mês que você ficar fora, mesmo que você não trabalhe nesse período. E é isso que queremos como freelancers também. Essa grana vai servir pra pagar as contas do que estará te esperando voltar, tipo sua casa, seus boletos, a catsitter, o hotelzinho do cachorro, etc.

4. Faça as contas e separe por PF e PJ

Você, como pessoa física, vai precisar juntar R$11.000 em onze meses (porque no décimo segundo mês você já vai viajar). Então dividimos R$11.000 por 11 e temos um valor mensal de R$1.000. Isso é o que você vai precisar guardar do seu salário pra viajar tranquilamente. Já a sua empresa, tem que se programar em pagar seu salário durante o mês de férias, mesmo sem ter faturamento. Pra isso, o ideal é ir juntando um pouquinho a cada mês pra não pesar tudo de uma vez. Se seu salário é, digamos, de R$5.000, sua empresa deve guardar R$416 por mês.

5. Organize sua agenda

Depois de definir pra onde você vai, quando e como, é hora de começar a mexer os pauzinhos. Se vier um cliente querendo fechar trabalho durante suas férias, recuse e negocie pra começar depois de voltar, se possível. Se ele não puder, diga tchau. Essa é a parte mais difícil. É sempre difícil recusar trabalho, principalmente quando pagam bem. Mas a gente precisa aprender a dizer não e se priorizar nesses momentos. Se você continuar aceitando trabalho, nunca vai descansar.

É SÓ isso! Viu como é fácil? kkkkrying Vamos fazer um pacto? Eu, Denise, prometo tirar férias em 2021 e viajar pra algum lugar legal, quando as condições de saúde globais assim permitirem.

E o 13°?

Esse tá bem mais perto de se concretizar na minha vida. Nesse ano de 2020 eu decidi que mereço receber décimo terceiro e comecei a juntar dinheiro pra me dar esse benefício. O problema é que veio um negócio chamado Coronavirus e atrapalhou todos meus planos. O faturamento da minha empresa deu uma abaixada e eu tive que tomar medidas de sobrevivência. Uma delas foi cortar o 13°. Mas, afinal, como faz pra ter esse benefício tão desejado?

1. Calcule seu salário

Não tem como pagar um salário a mais se você não sabe quanto é esse salário. O primeiro passo, que eu espero que a esse ponto você já tenha feito, é calcular seu custo de vida e definir seu salário. Se não fez isso ainda, volte aqui e faça isso.

2. Divida esse valor por 12

Essa é a parcela do décimo terceiro que sua empresa vai pagar por mês, assim ela não precisa desembolsar tudo de uma vez. Se seu salário é R$5.000, então a empresa tem que juntar R$416 por mês.

3. Escolha onde deixar esse dinheiro

O ideal é deixar num lugar de liquidez diária com algum tipo de rendimento. Eu deixo o meu na conta do Nubank. A poupança também funciona pra isso. Tenha em mente que você vai precisar resgatar essa grana em menos de um ano, então não vale a pena colocar em Tesouro Direto ou algo do tipo.

4. Coloque essa despesa nas contas fixas da empresa

Isso vale tanto pra férias quanto pra décimo terceiro. Pra você conseguir esses benefícios, sua empresa tem que considerar essas despesas todo mês. Ou seja, na hora de cobrar, leve em consideração que terá que cobrar um pouco a mais pra ter esses bônus. Talvez você lembre que lá na minha planilha do módulo "Quanto eu realmente ganhei" tava incluído décimo terceiro e férias.

E, de novo, é SÓ isso!

Tudo que você precisa é se organizar um pouco, fazer umas contas, criar vergonha na cara e começar. E quando você se paga um décimo terceiro ou férias, é um daqueles momentos que você se sente muito adulto!

⟵ Voltar

Quer receber notificações sobre nossas novidades?

Tudo certo! 👍🏽
Ops! Algo deu ruim ☹