blog

8 passos pra saúde financeira freela

por Denise Saito

Última atualização

16 de Maio de 2022

Podemos dizer que o mundo se divide entre dois grupos: os que preferem não saber dos problemas, e os que preferem saber a verdade para lidar com os problemas antes que se tornem irremediáveis.

Saúde financeira é que nem a nossa saúde física – fingir que não está acontecendo não vai eliminar as doenças. Se você tratar delas num estágio inicial, sua chance de se curar é muito maior. Por isso, é importante conhecer seus monstros e lidar com eles o quanto antes. Se você é do primeiro grupo de pessoas e ainda não fez isso, é chegada sua hora.

É grave, doutor?

Pra gente que é freela, esse assunto é ainda mais delicado. A saúde financeira impacta diretamente a saúde mental e a qualidade do nosso trabalho. Pra viver sem medo do amanhã é imprescindível organizar nossas finanças – e é sobre isso que vou falar hoje. Vamos ao passo a passo.

Passo 1: Negocie e elimine dívidas.

Esse é o primeiro passo pra qualquer um ter uma vida financeira saudável. Se você não tem dívidas, ótimo, mas se tiver, comece por aqui. Isso pode acontecer com qualquer um – e já aconteceu comigo. Se precisar de ajuda, fale com um consultor financeiro ou um amigue que entenda do assunto.

Passo 2: Comece a rastrear e analisar seus gastos.

Se você ainda não faz isso, comece o quanto antes. Registre tudo que você gasta num app, numa planilha ou no bom e velho caderninho.  Eu gosto de planilha e aqui mostro o modelo que uso e disponibilizo ela para download. Mas o importante é você encontrar um jeito de se organizar e entender qual é o seu custo de vida.

Passo 3: Separe suas contas PF e PJ.

PF é você como pessoa física (CPF) e PJ é sua empresa (CNPJ). É importante separar esses dois lados da sua vida. Tenha duas contas bancárias, duas planilhas, dois cartões de crédito. Você vai perceber que tem menos gastos na conta PF que imaginava, pois sua empresa está arcando com os custos empresariais. Quando você entende que é chefe e funcionário ao mesmo tempo, sua vida muda muito. Foi uma das coisas que mais revolucionou minha carreira e me fez valorizar meu trabalho.

Passo 4: Contrate um contador.

Se você tem uma empresa, é bom ter de um contador. Eu uso a Contabilizei e pra mim é suficiente. Eu mesma emito minhas notas e pago meus impostos, e no meu plano tenho atendimento por Whatsapp. A mensalidade mais básica custa 96 reais. A desvantagem é que não trabalham com MEI, ma esse tipo de empresa praticamente não precisa de contabilidade.

Passo 5: Faça um detox financeiro.

Para cada gasto que você teve, se pergunte se isso te ajuda ou atrapalha a alcançar a saúde financeira que você deseja. Entenda o que está sendo tóxico e te afundando. Muitas compras supérfluas? Muitas saídas a bares e festas? Muitos gastos desnecessários com comida ou serviços online? Identifique e comece a fazer ajustes.

Passo 6: Defina seu salário.

Falo mais sobre como ter um salário aqui, mas resumindo: ter um salário fixo mudou minha vida. E você só vai conseguir definir seu salário quando souber qual seu custo de vida mensal. Depois de chegar ao valor perfeito, comece a se pagar esse salário sempre no mesmo dia do mês. Isso traz muito mais saúde pra sua empresa e pra você também. O primeiro salário é difícil de pagar, mas depois dele os outros entram num fluxo e fica mais fácil seguir essa rotina.

Passo 7: Faça uma reserva de emergência.

O ideal é ter uma reserva referente a 6x seu custo de vida mensal. Ou seja, se seu custo de vida mensal é de 5.000 reais, sua reserva deve ser de 30.000 reais. Essa grana vai estar lá pra te ajudar quando não entrar nada no caixa da empresa ou quando surgir algum gasto inesperado.

Passo 8: Invista em metas de médio e longo prazo.

Alguns consultores financeiros dizem que você pode e deve fazer isso ao mesmo tempo que forma sua reserva de emergência, outros dizem que você deve focar na reserva antes de pensar a longo prazo. Eu escolhi focar na reserva antes pois isso me traz mais segurança emocional, mas a escolha é sua.

No momento ideal, você vai começar a se planejar para metas de médio (6 meses a 1  ano), longo (1 a 5 anos) e longuíssimo (5 anos pra cima) prazo. Tenha em mente que freelancer pode e deve fazer planos pro futuro.

Depois de passar por todos esses passos, você já pode se auto declarar um freela de muito sucesso, com muita tranquilidade e paz de espírito. Mas, lembre-se, isso tudo pode levar um tempo. Eu mesma ainda estou no passo 7. Um passo de cada vez e a gente chega lá!

⟵ Voltar

Inscreva-se na nossa base de talentos
Acesse nossa base de talentos
Fique por dentro das nossas novidades
Acesse nosso Media Kit
Beba água e Fora Bolsonaro ✌