blog

Como organizar suas finanças

12 de Novembro de 2020

Organização financeira é importante pra qualquer ser humano que vive no capitalismo. E pra nós, que somos nossos próprios chefes, é ainda mais importante. Uma vida financeira em dia garante nosso sono, nossa saúde mental, nossa qualidade de vida. Afinal, não adianta nada ter mil benefícios como freela e não conseguir desfrutar deles com medo dos boletos do mês seguinte.

E pra isso, você vai preciso do mínimo de disciplina. E a gente sabe que disciplina é difícil e chato. Mas tenha em mente que se você conseguir seguir o passo a passo que proponho aqui, sua vida vai ser muito mais tranquila e você será um profissional muito mais bem sucedido.

Por onde começa

A verdade é que não existe uma regra que funcione pra todo mundo. Eu mesma já testei várias formas de me organizar até chegar na ideal pra mim. Vou contar um pouco do que já fiz e o que você poderia fazer, mas definir o que é melhor pra você vai levar um tempo e muita tentativa e erro.

1. A técnica dos envelopes

Essa é muito boa pra quem precisa muito de ajuda pra sair de um buraco financeiro ou não consegue se conter e gasta demais. Basicamente você separa vários envelopes, um pra cada área da sua vida. Alimentação, transporte, lazer, etc. Dentro dele, você coloca exatamente quanto dinheiro pode gastar naquele setor no mês (ou na semana caso o quadro seja grave) e só gasta aquilo. Nesse caso, tudo em notas, óbvio. Lidar com dinheiro vivo é ótimo pra se controlar porque ver o dinheiro indo embora dói muito mais que botar os números do seu cartão no e-commerce. Essa é uma forma de começar a entender seus gastos. Chegou no fim do mês e faltou? Foi porque gastou demais ou porque realmente a quantidade foi muito pouca? Vá fazendo ajustes até chegar no ideal. O importante é ter consciência de quanto você gasta em cada setor da sua vida, e quanto é o seu gasto mensal geral.

2. O bom e velho caderninho

Caso você não seja tão fora de controle e consiga se organizar um pouco, o caderninho pode ser um bom próximo passo. Crie o hábito de anotar seus gastos. Se você não consegue anotar todos os dias, faça um controle semanal. Mas pra isso, você vai precisar guardar todas notas de tudo que você comprar, inclusive das comprinhas online. Estipule um dia fixo na semana e naquele dia, sente, anote, faça as contas. Quanto você gastou na semana? Quanto gastou em cada setor? Será que gastou demais? Ao final do mês, some tudo e veja onde se concentram seus maiores gastos e o que foi compra desnecessária. Tá tudo bem comprar brusinha ou sapatinho, todos nós temos nossos pontos fracos. A questão é ter consciência de que você gastou a mais do que devia ou não. Assim, da próxima, você consegue se controlar mais.

3. O app de celular

Eu já testei alguns como o Money (ótimo pra quem mora fora do Brasil ou precisa se organizar em diferentes moedas) e o Pennies, e conheço o Acorns e o Mint, mas sei que tem muitos outros disponíveis por aí. O bom do app é que ele tá sempre na sua mão e tem uma interface mais intuitiva e fácil de usar. Aí é questão de achar um que agrade seu gosto e suas necessidades. Mas a ideia é a mesma: anotar tudo que você gasta, pra descobrir quanto você gasta em cada setor, e saber se tá gastando muito ou pouco.

4. A planilha de Excel

É o método que eu uso há uns 6 anos, mas as planilhas que eu usei sofreram muitas evoluções até chegar na que eu uso hoje. Acho que sou das poucas que realmente GOSTA de anotar tudo numa planilha mas acho que meu segredo é que eu criei meu próprio modelo, do jeito que eu gosto e preciso. E tudo automatizado. Usar a planilha dos outros sempre é meio estranho e demora pra você se adaptar. Mas essa é a melhor forma pra ter um registro apurado e organizado da sua vida financeira. Você consegue olhar o panorama do mês e do ano, comparar categorias com mais facilidade, fazer projeções, cálculos mágicos. E olha que belezinha a minha planilha. Como não amar? <3 Você pode baixar ela de graça aqui.

5. Nenhuma das opções anteriores

Se você tem aversão a anotar gastos e não consegue nem por um segundo pensar sobre isso, então você é um caso perdido. Adeus.

Brinks. Minha vontade é te dar um abraço e chorar um pouquinho mas o que posso fazer é tentar te dar um conselho. Separe uma grana pras suas contas fixas, tipo aluguel, conta de luz, internet, faxina, ou seja, tudo que você gasta todo mês no mesmo valor (e espero que pelo menos esses você saiba quanto são). Deixe essa grana na sua conta, intocável. Depois disso, separe uma outra parte pra cada semana do seu mês e saque o dinheiro. "Mas, Denise, eu odeio andar com dinheiro, eu uso cartão de crédito, milhas, etc". Pensa que é temporário só até você começar a entender a forma da sua vida financeira. Ok. Sacou o dinheiro que vai durar uma semana? Use só esse dinheiro praquela semana. Fim. Ao final do mês, faça as contas de quanto você gastou, somando com seus gastos fixos. Tcharãããn, você descobriu quanto gasta no mês.

E pra quê tudo isso

Saber quanto você gasta no mês, ou seja, qual seu custo de vida, é o primeiro passo pra conseguir se dar um salário fixo (também conhecido como maior conquista de um freelancer). Se você não faz ideia de quanto gasta, não tem como prever quanto você precisa ganhar nem quanto você precisa cobrar dos seus clientes. Tá tudo conectado. Um depende do outro e vice-versa.

Ter seus gastos anotados te permite olhar seu mês e comparar com o mês anterior, categoria por categoria. "Ah, esse mês eu exagerei nos deliveries, comprei o dobro do mês passado". Ou, "Nossa, esse mês me superei na economia, só 400 de mercado", etc. E isso te ajuda a ter mais controle da sua vida, mais autonomia e mais tranquilidade em relação ao futuro.

No vídeo ali em cima eu mostro a minha planilha e já aviso que são cenas fortes de muita organização. Você não precisa chegar no meu nível amanhã, tudo leva tempo. Demora pra gente se acostumar com algo novo mas depois de muita prática, vai ficando mais natural até chegar uma hora que não vivemos mais sem aquilo. O meu modelo de planilha tá disponível aqui, caso você se aventure nessa, e aqui tem uma segunda opção de uns amigos que também disponibilizaram um modelo bem bonitão e super prático.. O importante é você encontrar um método que funcione pra você e que seja sustentável a longo prazo.

⟵ Voltar

Quer receber notificações sobre novos conteúdos e iniciativas?

Tudo certo! 👍🏽
Ops! Algo deu ruim ☹